Quem quer ser escritor? #3.2 (Originalidade)

Logo quando eu comecei a escrever, ouvi, em algum lugar, a frase "Todas as histórias já foram inventadas. O que muda é a maneira de contá-las".

Eu realmente acredito nisso. Vejam só, não estou dizendo que hoje em dia somente se copia as coisas. Aliás, esse é justamente nosso assunto.

Vivemos em um mundo onde, não só as histórias, mas tudo o que nos cerca são melhoramentos das grandes invenções. Vocês realmente conseguem pensar em algo feito nos dias de hoje que não é algo reformulado, melhorado ou combinado de coisas anteriores?

Contudo, paradoxalmente, o que mais se busca atualmente é a originalidade.

Mas isso não quer dizer que é preciso fazer grandes descobertas como o fogo ou a gravidade. Isso quer dizer que é necessário buscar novas maneiras de utilizar o que já foi descoberto. E está ai a originalidade das coisas!

Em relação aos livros, temos algo que é repetido incansavelmente: A jornada do Herói (da qual eu já falei aqui). Não estou dizendo que isso é ruim. Pelo contrário! Cada vez que ela é utilizada em um livro, força outro autor a utilizar ainda mais a sua criatividade para pensar em algo diferente do que já foi criado, usando a mesma base.

É como cantar uma música que já foi interpretada por vários artistas de um jeito completamente novo e revigorante.

Então sempre que pensar em criatividade, pense em usar a seu favor tudo o que já existe e criar algo totalmente novo.

Playlist: A História de Lilith

Quando lancei meu segundo livro, A Filha de Gaia, fiz uma Playlist das músicas que me inspiram quando eu estou escrevendo.

Então, não seria diferente agora, que estou bem próximo de lançar meu quarto livro, A História de Lilith, que aliás é a continuação do meu segundo. E bora lá pra as músicas!


CELTIC CAROL - LINDSEY STIRLING


CRY OF THE CELTS


THE WITCH'S SABBAT - SAMHAIN




THE MUMMERS' DANCE


THE MYSTIC'S DREAM


CARIBBEAN BLUE



E ai? Gostaram das músicas?

LILITH



O livro de Gênesis é bastante debatido no que diz respeito ao que refere à criação humana. Existem questionamentos quanto ao termo "à nossa imagem e semelhança" estar no plural e não no singular, outros questionam o homem ter vindo do barro ou o porquê da mulher (Eva) ter sido feita da costela de Adão. Contudo, uma questão incomum é a presença de uma figura feminina chamada Lilith.

Hoje em dia, Lilith é tida como um demônio. Porém, se analisarmos o Livro do Gênesis, podemos perceber que, na verdade, Lilith pode ter sido a mulher primordial, primeira mulher de Adão, nascida ao mesmo tempo e da mesma matéria que ele, como uma igual e não como como ser inferior. No primeiro capítulo do Livro do Gênesis, versículo 27, está escrito que:

"Deus criou o homem à sua imagem e semelhança; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher". (Gênesis 1:27)

"E Deus os abençoou, e Deus disse-lhe: Frutificai e multiplicai-vos, e enche a terra". (Gênesis 1:28)

Contudo, no segundo capítulo, versículo 18 vemos o seguinte:

"O Senhor Deus disse: Não é bom que o homem esteja só; vou dar-lhe uma ajuda que lhe seja adequada". (Gênesis 2:18)

E é apenas no versículo 22 do segundo capítulo que, devido a solidão de Adão, Deus cria a mulher. Mas espera! Ele não já tinha criado uma? Seria essa outra mulher? Se Eva ainda não existia, com quem Adão ia frutificar, multiplicar e encher a terra?

"E da costela que tinha tomado do homem, o Senhor Deus fez uma mulher, e levou-a para junto do homem". (Gênesis 2:22)

"Disse então o homem: Esta sim (ou 'agora sim' em algumas versões), é osso dos meus ossos e carne da minha carne. Ela será chamada mulher, porque do homem foi tirada". (Gênesis 2:23)

E dessa forma, Eva é criada. Acredita-se, então, que no primeiro capítulo a mulher criada seja Lilith e levando em consideração o versículo 23 do capítulo 2, podemos verificar na expressão de Adão "...esta sim..." a afirmativa da existência de outra criatura que não era qualificada como mulher e que não se podia se submeter a ele, pois era independente, estava no mesmo nível de criação, a mesma altura de Adão.

“Deus teria criado um casal: Adão e uma mulher que antecedeu a Eva. Esta mulher primordial teria sido Lilith, figura bastante conhecida da antiga tradição judaica. Lilith não se submeteu à dominação masculina. A sua forma de reivindicar igualdade foi a de recusar a forma de relação sexual com o homem por cima. (...) Lilith foi transformada em um demônio feminino, a rainha da noite, que se tornou a noiva de Samael, o Senhor das forças do mal. (...) Lilith seria uma figura sedutora, de longos cabelos, que voa à noite, como uma coruja, para atacar os homens que dormem sozinhos. (...) Finalmente, uma outra tradição judaica afirma que a lendária rainha de Sabá que teria visitado Salomão nada mais era do que Lilith” (Jardim do Éden Revisitado, Roque de Barros Laraia).

O nome de Lilith pode ter sido retirada da Bíblia durante o Concílio de Trento, a interesse da Igreja Católica, para reforçar o papel das mulheres como seres submissos e não iguais aos homens. Porém, muitas pinturas e esculturas a retratam como a serpente que tentou Eva a comer o fruto proibido do conhecimento.

O meu melhor de 2015 (Retrospectiva)

Meu ano começou com uma viagem muito boa para João Pessoa. Olha a foto abaixo e sinta a paz:
Nessa viagem eu conheci a Milla Cabral, uma blogueira que sigo há algum tempo e adoro. Foi super coincidência ela fazer o encontrinho na mesma época que eu estava em João Pessoa. A foto tá tremidinha, mas valeu!


2015 me proporcionou conhecer pessoas maravilhosas =)




E fazer uma das melhores e mais mágicas viagens da minha vida...













2015 me trouxe a possibilidade de falar para os que estão começando a vida...




E para aqueles que já estão "na estrada" há bastante tempo...


Também nesse ano pude conhecer a minha escritora nacional favorita e minha xará: Carolina Munhóz. Esse dia foi inesquecível!


2015 também me proporcionou outros encontros literários...
 O canal cresceu...


O blog mudou...


Foi um ano de MUITO trabalho em todas as minhas funções: Escritora, blogueira, youtuber... E, claro, psicóloga xD




Também foi um ano de muita organização...


E também de me redescobrir... E mudar (isso, aliás, é algo que faço muito pelo jeito)


Em 2015 fiz mais algumas tattoos...




E pude me emocionar com a notícia do retorno ao mundo bruxo em 2016 (trailer de Animais Fantásticos e Onde Habitam)


Em 2015, não só eu, mas muitas mulheres descobriram o poder do feminino e a importância de se lutar como uma garota!


E o mundo inteiro começou a perceber (assim espero, pelo menos) que precisamos começar a mudar nossa maneira de fazer as coisas ou acabaremos todos nos destruindo!


Em 2015 percebi que alguma coisas são muito importantes: O Tempo, que não voltará. Então é preciso que se aproveite o momento e se entenda que cada momento é precioso...


A vida, que precisa ser vivida e aproveitada. Não podemos ficar esperando sempre que as coisas aconteçam. Temos que fazê-las acontecerem. A aventura está lá fora! Não podemos ter medo de enfrentar as coisas, mesmo que elas sejam desconhecidas.


Ao infinito e além!

Nem mesmo o céu é o limite. É preciso acreditar em si mesmo antes de tudo! E agir!


Os seus problemas, você deve esquecer. Isso é viver, é aprender!

Não olhar para traz e para o que já passou. Não importa o quanto incomode, o passado não pode ser mudado. Então, é olhando para frente que as coisas acontecem. E não adianta se focar em um problema. Outros irão aparecer! É preciso focar no que é positivo.


E, claro, eu não poderia deixar de agradecer mais um ano com você <3 p="">




FELIZ 2016 PARA TODOS!

Filmes pra ver no Natal

Entre clássicos da Sessão da Tarde e filmes psicodélicos, a época do natal é sempre retratada nos filmes.

Eu selecionei meus filmes preferidos pra indicar pra vocês assistirem nesse feriado do natal =)

O GRINCH



A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CHOCOLATE



ESQUECERAM DE MIM



O EXPRESSO POLAR



ESTRANHO MUNDO DE JACK



UM HERÓI DE BRINQUEDO



OS FANTASMAS DE SCROOGE



MILAGRE NA RUA 34