Sinopse do livro "A Ilha da Caveira"


Johnathan McGrandon é um jovem camponês que foi mandado para um combate contra piratas que chegavam à costa do Reino de Além-Mar. Porém, tudo é parte de um terrível plano do Chefe do Exército Real para tomar o reino para si.

Piratas, tesouros escondidos, viagens em alto-mar e grandes batalhas. Aventura e emoção não faltam nessa viagem inesperada a bordo do Dragão, o maior e mais famoso navio pirata de todos os tempos, com diversas histórias ancoradas no misterioso passado de seu Capitão: Edward Fenton.

Enfrentado mares revoltos, encanto de sereias e o mais terrível e temível bucaneiro de todos os mares, John enfim chegará a mais famosa ilha dos bons piratas e descobrirá muito mais do que jamais pôde imaginar sobre sua própria história.


Capa: Valeska Pouzacski

A Lua é Flicts



Durante toda a minha vida, tenho me deparado com julgamentos de pessoas que parecem usar uma viseira (sim, aquelas que os burros usam), pois não conseguem "enxergar fora da caixa".

Lembro de várias situações onde me olharam torto pelo simples fato de eu me portar e/ou aparentar fora dos padrões.

Sou uma pessoa que nunca teve problema em mostrar quem é de verdade e, para isso, usar qualquer meio de expressão possível. Porém, tem pessoas que muitas vezes acham isso estranho. Provavelmente pelo fato de que essas pessoas que nunca se permitiram fazer o mesmo.

As pessoas tem um grande problema em aceitar o que lhes é diferente. E, na maior parte das vezes, afastam e/ou excluem tudo o que está fora do padrão. Já, para mim, o estranho, o diferente, é justamente o que me fascina.

Talvez por isso eu sempre tenha sido atraída por histórias onde há alguém que não se encaixa nos padrões estabelecidos. Esse é o caso de Harry Potter, por exemplo. É o caso também de um livro de Ziraldo chamado Flicts, que conta a história de uma cor que tanta se encaixar em várias cores e nunca encontra seu lugar. Flicts "não tinha a força do vermelho, não tinha a imensa luz do amarelo, nem a paz que tem o azul". Até que descobre que "de perto, bem de pertinho, a Lua é Flicts" (clica aqui).

#100HappyDays

Se vocês me seguem lá no Instagram (@caarolfairy), já devem ter visto que eu comecei a "contar os dias com fotos de coisas que me fazem feliz" a partir de 8 de abril.

Pois bem. Isso faz parte de um projeto que conheci através da Kirstin Maldonado (Kirstie), cantora parte da banda Pentatonix e criadora da hashtags #ChooseYourHapiness14. O projeto, chamado de #100HappyDays tem o objetivo de que, uma vez por dia, as pessoas postassem uma foto que representasse algo que as deixasse felizes e, assim, percebessem as pequenas coisas e oportunidades que a vida lhes dava a cada dia.

Como diz o próprio nome do projeto, são 100 dias felizes. Eu AMEI essa iniciativa e a proposta e resolvi participar. Olha só algumas das minhas fotos até agora:





Quando a Kirstie começou a participar desse projeto, ela colocou em seu facebook o que isso significava pra ela. Eu fiz uma tradução livre das palavras dela:

"Nós somos os criadores de nossa própria felicidade. Bem, isso é mais fácil dizer do que fazer, eu acho. Um pouco mais de um ano atrás, se alguém tivesse me dito, 'Kirstie. Seja positiva. Olhe para toda a beleza e maravilhosas oportunidades ao seu redor. Seja feliz', eu teria rido. Sim, eu sabia o quão abençoada eu era e eu estava sempre grata por todas as minhas oportunidades, mas eu não conseguia afastar a tristeza imensa que parecia deixar sua marca em todos os aspectos da minha vida. Eu via as coisas de forma negativa e isso não me deixava ser verdadeiramente feliz. Eu não preciso ir aos detalhes, mas eu só estava me trazendo para baixo, independentemente das circunstâncias. Eu não poderia me encontrar e à minha felicidade (...).

2014 tem sido um ano incrível e crucial para mim (...). Uma série de situações mudou completamente a minha visão sobre a vida e minha direção. Eu odeio como eu agi e a mentalidade que eu tinha no ano passado. Mas através de toda essa mudança, eu finalmente encontrei um momento de realidade. Eu finalmente comecei a me esforçar (...). Não foi uma transformação fácil, mas eu finalmente posso acordar todos os dias e dizer que estou muito feliz (...). Eu sou tão grata que eu acordo todos os dias motivada a melhorar a mim mesma como pessoa e trabalhar duro em todas as facetas da minha vida. Quero instigar essa sensação de rejuvenescimento em todos, eu quero que todos sejam felizes! (...).

Eu não posso te dizer o quão feliz me faz ouvir o que o Pentatonix trouxe às pessoas que nunca teriam conhecido de outra forma. Quero iniciar este projeto com vocês, porque todo mundo merece ser feliz. Independentemente do que você fez, independentemente do quanto você estragou tudo, independentemente de quais problemas o cercam, você é um ser humano incrível (...). E você pode criar a sua felicidade. Eu sei que é difícil se manter à tona quando você sente que o mundo está desabando (...), mas você sempre pode encontrar um pouco de algo que ilumina o seu dia e te faz feliz. Você apenas tem que limpar os olhos nublados e ver (...).

Isto não é sobre quantas coisas divertidas podemos postar. Trata-se de acalentar cada dia completamente. Mas eu não quero apenas compartilhar a minha felicidade e o que me faz feliz. Eu quero saber o que faz vocês felizes também! Durante as férias ou sobre turismo, seja um restaurante, um bar, um parque, um livro. Seja pintura, yoga, assistir a um determinado filme (...).

Use a hashtag #100happydays para o projeto, assim como a minha própria hashtag #chooseyourhappiness14 pessoal para que possamos compartilhar e inspirar juntos! Mal posso esperar para ver e experimentar o que faz vocês felizes!"


Quer saber mais sobre o projeto #100HappyDays?

Siga a Kirstie no Instagram (@kirstin_taylor12)
Acompanhe meus #100HappyDays (@caarolfairy)