A casa do pé de jambo


Havia um pé de jambo na frente. E crianças brincavam na calçada. Os netos estavam sempre lá. Os de sangue e os agregados. E sempre havia gente. O movimento era constante e só cessava muitas horas depois do sol se por. Tantas festas nas quais toda a família se reunia. Grandes almoços feitos em panelas enormes. A casa estava sempre pronta para receber as pessoas. E nunca faltou espaço para ninguém. E sempre sobrou boa vontade.




Havia um quarto no qual os netos sempre gostaram de dormir: o quarto da frente. E com jeitinho cabiam todos e mais a dona do quarto. Esta emprestava ainda seus sapatos a menina que os usava como carrinho ou cama para suas bonecas. Pois as paredes daquela casa despertavam a imaginação. A casa já fora escola, hospital e até mesmo set de filmagens. Já fora palco de grandes apresentações teatrais com famosos atores.




A casa do pé de jambo será eterna no coração e na memória de quem teve a sorte de conhecê-la.