SEMPRE


Nossa! quanto tempo sem escrever... Mas há uma explicação: Trabalho de conclusão de curso. Parei minha vida. Não leio mais por prazer, somente para o trabalho. Aliás tem pelo menos 4 livros me esperando. Não escrevo mais no blog, nem me dedico aos meus livros. Nem tive tempo sequer para postar algo sobre o lançamento do meu primeiro livro. Pensei hoje em escrever sobre o tema mais atual do momento: as eleições. Mas decidi falar sobre algo que toca mais meu coração. Infelizmente, gostaria mesmo é de falar sobre os dois assuntos, mas me falta tempo.


TEMPO.


Lembro-me do coelho branco da Alice mostrando o relógio, o símbolo do tempo, sempre apressado. Sempre. E parece que estão me mostrando aquele relógio a toda hora. Sempre. "Estou atrasado, estou atrasado". Lembro também da Terra do Nunca, onde o tempo não passa, as crianças jamais envelhecem e são felizes. Sempre. Que vontade me dá de voar para lá, junto com Peter Pan e sininho. Ver os piratas, as sereias e os índios. E o crocodilo Tic Tac ainda estará perseguindo o Eterno James Gancho. Sempre. O Capitão que não envelhece, assim como seu inimigo Pan, pois vivem no lugar onde o tempo não passa. Mas diferentemente de Peter, Gancho é velho e carrega nas costas o peso do tempo. E é triste, pois não há em sua vida uma fada que lhe faça sorrir. Tic Tac. O tempo está passando enquanto escrevo. Sempre. Cada segundo que passa não volta, só vai. Está indo. Sempre. Não dá para fazer as horas voltarem. Não temos o vira-tempo da Hermione, nem podemos fazer a terra girar ao contrário como o Super Homem. O tempo passa. Sempre.