A Essência Rubro-Negra

Resolvi escrever sobre esse assunto pois estou cansada de um pessoalzinho do estado onde moro (Rio Grande do Norte), do qual me orgulho muito, ficar criticando a mim e à alguns de meus amigos (que também são do RN), porque torcemos por um time que não é daqui: O Flamengo. Eu só queria que esse pessoal entendesse que nao é porque torcemos pelo Flamengo que não valorisamos nossa terra, nosso estado, onde muitos de nós nascemos. E eu só digo o seguinte para essas pessoas: Flamengo é SÓ um clube, assim como o América, ABC, São Paulo, Fluminense, Santos, Vasco, Botafogo, Palmeiras e todos os outros... eles são somente a parte física. E é a parte física que fica nos estados (RJ, SP, RN). A alma, a essência, somos nós, torcedores. Sendo assim, o time está onde seus torcedores estão. Pois somos nós, torcedores, que damos vida aos nossos times. E não é porque somos de determinados estados que temos que torcer pelos times de nosso estado. Afinal, se a coisa se desse assim, ninguém no Brasil comeria no Burger King (E.U.A.). Nenhuma loja aqui se chamaria Lelis Blanc (França). Nenhum supermercado se chamaria Carrefour (França).

Eu sou, acima de qualquer coisa, BRASILEIRA. E o Flamengo é do BRASIL. E mais que tudo isso, todos nós temos o direito de escolher o que é melhor para cada um de nós, sem ninguém vir querer que mudemos de opinião. Isso é assegurado pela lei.

O que seria da globalização se não valorizássemos outras culturas além da nossa? O que seria da Coca Cola se todo o mundo não a consumisse? E do McDonnald's? E das grandes redes de Supermercado? E as músicas que escutamos? São só do nosso estado? E os playstations que compramos? E as câmeras cannon e as TVs sony? E os carros em que andamos? Tudo isso é daqui, de nosso estado? Eu acho que não!

Nós viveríamos ainda como os índios (dos quais tenho muito orgulho, pois são um lado do "triângulo" de nossa civilização) se não tivesse acontecido a grande mistura. E é isso que o Brasil é. Uma enorme mistura de raças, cores e credos. E eu tenho muito orgulho disso. Pois é bem melhor viver assim do que num mundinho de Hitler.

UMA VEZ FLAMENGO, FLAMENGO ATÉ MORRER!
SOU RUBRO-NEGRA SIM E COM MUITO ORGULHO.

P.S.: Grandes são aqueles que amam e têm orgulho do lugar onde vivem e conseguem ainda experimentar outras culturas.